Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A Revista Extensão em Ação é um periódico de publicação semestral, interdisciplinar, de circulação nacional e internacional, que tem como objetivo difundir os estudos, pesquisas e artigos nas áreas temáticas da extensão universitária, no sentido de promover a produção e a sistematização do conhecimento e a democratização do saber.

Especificamente, a Revista Extensão em Ação tem como objetivos:

  1. Favorecer o aprofundamento de temas conceituais e metodológicos relacionados à prática extensionista; e
  2. Captar artigos científicos de alunos, professores e convidados.

 

Os manuscritos submetidos à publicação na Revista Extensão em Ação precisam estar inclusos nas seguintes Áreas Temáticas:

Comunicação – Comunicação Social; Mídia Comunitária; Comunicação  Escrita  e Eletrônica;  Produção  e  Difusão  de  Material  Educativo; Televisão Universitária; Rádio Universitária; Capacitação e  qualificação de Recursos Humanos  e  de  Gestores  de  Políticas  Públicas  de  Comunicação  Social; Cooperação Interinstitucional e Cooperação Internacional na área.

Cultura - Desenvolvimento  de  Cultura; Cultura,  Memória  e  Patrimônio; Cultura  e Memória  Social;  Cultura  e  Sociedade; Folclore,  artesanato  e  tradições culturais; Produção  Cultural  e  Artística  na  Área  de  Artes  Plásticas  e  Artes Gráficas;  Produção  Cultural  e  Artística  na  Área  de  Fotografia,  Cinema  e Vídeo; Produção Cultural e Artística na Área de Música e Dança; Produção Teatral  e  Circense;  Rádio  Universitária; Capacitação  de  Gestores  de Políticas    Públicas;          Cooperação Interinstitucional     e Cooperação Internacional na área; Cultura e Memória Social.

Direitos Humanos e Justiça - Assistência Jurídica; Capacitação e Qualificação de Recursos Humanos e de Gestores  de  Políticas  Públicas  de  Direitos  Humanos; Cooperação Interinstitucional  e  Cooperação  Internacional  na  área; Direitos  de  Grupos Sociais; Organizações Populares; Questão agrária.

Educação - Educação  Básica; Educação  e  Cidadania; Educação  à  Distância; Educação Continuada; Educação de  Jovens  e  Adultos; Educação Especial; Educação Infantil; Ensino  Fundamental.  Ensino  Médio; Incentivo  à  Leitura; Capacitação e Qualificação de Recursos Humanos e de Gestores de Políticas Públicas  de  Educação; Cooperação  Interinstitucional  e  Cooperação Internacional na área.

Meio Ambiente - Preservação  e  Sustentabilidade  do  Meio  Ambiente; Meio  Ambiente  e desenvolvimento  sustentável; Desenvolvimento  regional e  sustentável; Aspectos do meio ambiente e sustentabilidade do Desenvolvimento Urbano e  do  Desenvolvimento  Rural; Capacitação  e  Qualificação  de  Recursos Humanos  e  de  Gestores  de  Políticas  Públicas  de  Meio  Ambiente; Cooperação Interinstitucional e Cooperação Internacional na área; Educação Ambiental; Gestão  de  Recursos  Naturais;  Sistemas  Integrados  para  Bacias Regionais.

Saúde - Promoção à Saúde e Qualidade de Vida; Atenção a Grupos de Pessoas com Necessidades  Especiais; Atenção  Integral  à  Mulher; Atenção  Integral à Criança; Atenção Integral à Saúde de Adultos; Atenção Integral à Terceira Idade; Atenção  Integral  ao  Adolescente  e  ao  Jovem; Capacitação  e Qualificação  de  Recursos  Humanos  e de Gestores  de  Políticas  Públicas  de Saúde; Cooperação  Interinstitucional  e  Cooperação  Internacional  na  área; Desenvolvimento  do  Sistema  de  Saúde; Saúde  e  Segurança  no  Trabalho; Esporte.  Lazer  e  Saúde;  Hospitais  e  Clínicas  Universitárias;  Novas Endemias e Epidemias; Saúde da Família; Uso e dependência de drogas.

Tecnologia - Transferência  de  Tecnologias  Apropriadas; Empreendedorismo;  Empresas Juniores; Inovação  Tecnológica; Pólos  Tecnológicos; Capacitação  e Qualificação  de  Recursos  Humanos  e de Gestores  de  Políticas  Públicas  de Qualificação  de  Recursos  Humanos  e de Gestores  de  Políticas  Públicas  de Ciências e Tecnologia; Cooperação Interinstitucional e Cooperação Internacional na área; Direitos de Propriedades e Patentes.

Trabalho - Reforma Agrária e Trabalho Rural; Trabalho e inclusão social; Capacitação e Qualificação de Recursos Humanos e de Gestores de Políticas Públicas do Trabalho; Cooperação Interinstitucional e Cooperação Internacional na área; Educação Profissional; Organizações Populares para o Trabalho; Cooperativas Populares; Questão Agrária; Saúde e Segurança no Trabalho; Trabalho Infantil; Turismo e oportunidades de trabalho.

A Revista Extensão em Ação destina-se a professores, pesquisadores, estudantes e profissionais que atuem com extensão universitária.

 

 

Políticas de Seção

Artigos Originais

São considerados Artigos Originais os textos de caráter analítico, resultantes de estudos e revisões críticas sobre temas relacionados à extensão universitária.

Os manuscritos inscritos na sessão Artigos Originais devem conter de 10 a 15 laudas, com os seguintes elementos, nesta ordem:

I. Título conciso e explicativo, representando o conteúdo do trabalho, com fonte Times New Roman, 14, maiúsculo negrito, centralizado, não excedendo a 10 palavras.

II. Subtítulo (se houver), fonte Times New Roman, tamanho 14, centralizados, sem numeração.

III. Autor (es) apresentado(s) em ordenação hierárquica, em que o autor principal ocupe a primeira posição deve ser acompanhado de breve currículo e endereço eletrônico em rodapé indicado por asterisco,

IV. Resumo/Abstract, elemento obrigatório, constituído de uma sequencia de frases concisas e objetivas, não ultrapassando 250 palavras, expondo, de forma concisa, descrição sumária do problema investigado, características pertinentes da amostra, método utilizado para a coleta de dados, resultados e conclusões, suas implicações ou aplicações.

V. Palavras–chaves/Keywords com 3 a 5 vocabulários controlados, representativos do conteúdo do documento, devendo figurar abaixo do resumo separado entre si por ponto final e finalizado por ponto final.

VI. Elementos textuais com Introdução, Desenvolvimento, Método, Resultados, Discussão e Conclusão.

VII. Notas de rodapé (opcional) deverão ser ordenadas por algarismos arábicos, sobrescritos no final do texto ao qual se refere cada nota.

a. Não utilizar notas de rodapé bibliográficas.

VIII. Ilustrações que correspondem a desenhos, esquemas, fluxogramas, fotografias, gráficos, mapas, organogramas, plantas, quadros, retratos e outros (opcional).

IX. Quando utilizadas no texto devem ser inseridas, no formato JPG, o mais próximo possível do trecho a que se referem.

a. Sua identificação deve ser feita na parte superior independente do tipo de ilustração utilizada, é precedida pela palavra designativa do seu tipo, seguida de seu número em algarismos arábicos, travessão e o título.

b. Para assegurar qualidade de publicação, todas as figuras deverão ser gravadas com qualidade para exibição na web e na impressão. Recomenda-se que possuam resolução mínima de 300 DPI.

X. Tabelas (opcional), caracterizam-se por ter o dado numérico como informação principal.

a. As tabelas devem conter título claro e conciso, o qual deve ser digitado acima delas. O título deve indicar a natureza do assunto abordado, as abrangências geográficas e temporais dos dados numéricos.

b. As tabelas devem ser numeradas sequencialmente em todo o trabalho, deve-se usar algarismos arábicos.

c. As tabelas deverão estar em MSWord ou Excel, não poderá exceder 17cm de largura x 22cm de comprimento e 55 linhas, incluindo título e rodapé(s).

XI. Referências que identificam as obras consultadas e/ou citadas no texto, apresentadas em uma única ordem alfabética, alinhadas à esquerda, em espaço simples, e um espaço simples entre elas.

XII. Anexos (opcional), com informação original importante ou algum destacamento que complemente, ilustre e auxilie a compreensão do trabalho.

XIII. Recomenda-se utilizar recursos hipermídia para elaboração dos Anexos.

XIV. Os trabalhos deverão ser enviados no formato DOC ou DOCX.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Relatos de Experiências Extensionistas

A sessão Relatos de Experiências Extensionistas deve seguir as normas contidas na sessão Artigos deste Regulamento, com 3 a 10 laudas.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Artigos de Opinião

São Artigos de Opinião as matérias que suscitam análise e reflexão sobre temas ou ações de extensão universitária relevantes, e expõem, exclusivamente, a opinião do autor.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Agradecimentos

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Editorial

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Sinopses

As Sinopses compreendem capítulos de dissertações e teses associadas às atividades extensionistas, defendidas e aprovadas em quaisquer Programas de Pós-Graduação reconhecidos pela CAPES, cujos temas estão relacionados ao escopo da Revista.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

Os trabalhos serão avaliados de acordo com a pertinência da temática, clareza e objetividade, observando-se também grau de cientificidade e obediência as normas da ABNT.

Os trabalhos serão avaliados por 02 (dois) pareceristas ad hoc, que não possuíram contato com o restante da equipe da revista.

Não deve ser fornecido aos avaliadores a identificação dos autores.

 

 

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece livre acesso imediato ao seu conteúdo, disponibilzando gratuitamente o conhecimento científico ao público, proporcionando maior democratização mundial do conhecimento.

 

Política Editorial

POLÍTICA EDITORIAL DA REVISTA EXTENSÃO EM AÇÃO

(Aprovada na 2ª reunião do Conselho Editorial da Revista Extensão em Ação, conforme ata 02/2013 Revista PREX,datada de 10 de abril de 2013)

Capítulo I - DA MISSÃO E DOS OBJETIVOS

Art. 1º. A Revista Extensão em Ação é um periódico de publicação semestral,interdisciplinar, de circulação nacional e internacional, que tem como missão contribuirpara a disseminação e promoção de novos conhecimentos na área da extensão.

Art. 2º. A Revista Extensão em Ação tem como objetivo difundir os estudos, pesquisase artigos no campo das áreas de conhecimento do CNPq e áreas temáticas da extensãouniversitária, no sentido de promover a produção e a sistematização do conhecimentoe a democratização do saber.

Parágrafo único – Especificamente, a Revista Extensão em Ação tem como objetivos:

I. Favorecer o aprofundamento de temas conceituais e metodológicosrelacionados à prática extensionista; e

II. Captar artigos científicos de alunos, professores e convidados.

Art. 3º. Os manuscritos submetidos à publicação na Revista Extensão em Açãoprecisam estar inclusos nas seguintes Áreas Temáticas:

I. Comunicação – Comunicação Social; Mídia Comunitária; Comunicação Escritae Eletrônica; Produção e Difusão de Material Educativo; TelevisãoUniversitária; Rádio Universitária; Capacitação e qualificação de RecursosHumanos e de Gestores de Políticas Públicas de Comunicação Social;Cooperação Interinstitucional e Cooperação Internacional na área.

II. Cultura - Desenvolvimento de Cultura; Cultura, Memória e Patrimônio;Cultura e Memória Social; Cultura e Sociedade; Folclore, artesanato etradições culturais; Produção Cultural e Artística na Área de Artes Plásticase Artes Gráficas; Produção Cultural e Artística na Área de Fotografia,Cinema e Vídeo; Produção Cultural e Artística na Área de Música e Dança;Produção Teatral e Circense; Rádio Universitária; Capacitação de Gestoresde Políticas Públicas; Cooperação Interinstitucional e CooperaçãoInternacional na área; Cultura e Memória Social.

III. Direitos Humanos e Justiça - Assistência Jurídica; Capacitação e Qualificação deRecursos Humanos e de Gestores de Políticas Públicas de Direitos Humanos;Cooperação Interinstitucional e Cooperação Internacional na área; Direitosde Grupos Sociais; Organizações Populares; Questão agrária.

IV. Educação - Educação Básica; Educação e Cidadania; Educação à Distância;Educação Continuada; Educação de Jovens e Adultos; Educação Especial;Educação Infantil; Ensino Fundamental. Ensino Médio; Incentivo à Leitura;Capacitação e Qualificação de Recursos Humanos e de Gestores de PolíticasPúblicas de Educação; Cooperação Interinstitucional e CooperaçãoInternacional na área.

V. Meio Ambiente - Preservação e Sustentabilidade do Meio Ambiente; MeioAmbiente e desenvolvimento sustentável; Desenvolvimento regional esustentável; Aspectos do meio ambiente e sustentabilidade doDesenvolvimento Urbano e do Desenvolvimento Rural; Capacitação eQualificação de Recursos Humanos e de Gestores de Políticas Públicas deMeio Ambiente; Cooperação Interinstitucional e Cooperação Internacional naárea; Educação Ambiental; Gestão de Recursos Naturais; SistemasIntegrados para Bacias Regionais.

VI.Saúde - Promoção à Saúde e Qualidade de Vida; Atenção a Grupos de Pessoascom Necessidades Especiais; Atenção Integral à Mulher; Atenção Integral àCriança; Atenção Integral à Saúde de Adultos; Atenção Integral à Terceira Idade;Atenção Integral ao Adolescente e ao Jovem; Capacitação e Qualificação deRecursos Humanos e de Gestores de Políticas Públicas de Saúde;Cooperação Interinstitucional e Cooperação Internacional na área;Desenvolvimento do Sistema de Saúde; Saúde e Segurança no Trabalho;Esporte. Lazer e Saúde; Hospitais e Clínicas Universitárias; Novas Endemiase Epidemias; Saúde da Família; Uso e dependência de drogas.

VII. Tecnologia - Transferência de Tecnologias Apropriadas;Empreendedorismo; Empresas Juniores; Inovação Tecnológica; PólosTecnológicos; Capacitação e Qualificação de Recursos Humanos e deGestores de Políticas Públicas de Qualificação de Recursos Humanos e deGestores de Políticas Públicas de Ciências e Tecnologia; CooperaçãoInterinstitucional e Cooperação Internacional na área; Direitos de Propriedadese Patentes.

VIII. Trabalho - Reforma Agrária e Trabalho Rural; Trabalho e inclusão social;Capacitação e Qualificação de Recursos Humanos e de Gestores de PolíticasPúblicas do Trabalho; Cooperação Interinstitucional e Cooperação Internacionalna área; Educação Profissional; Organizações Populares para o Trabalho;Cooperativas Populares; Questão Agrária; Saúde e Segurança no Trabalho;Trabalho Infantil; Turismo e oportunidades de trabalho.

Capítulo II - DO PÚBLICO–ALVO

Art. 4º. A Revista Extensão em Ação destina-se a professores, pesquisadores,estudantes e profissionais que atuem com extensão universitária.

Capítulo III - DAS RESPONSABILIDADES

Art. 5º. A edição da Revista Extensão em Ação é de responsabilidade do ConselhoEditorial, assim constituído:

I. 06 (seis) Editores;

II. 03 (três) Conselheiros Pareceristas, por Áreas Temáticas.

III. 04 (quatro) representantes estudantis.

§ 1º Exercerão as funções de Editores, os docentes e servidores técnicosadministrativos, mestres ou doutores, que desenvolvam ações extensionistascadastradas na Pró-Reitoria de Extensão da UFC.

§ 2º Serão Conselheiros Pareceristas 02 (dois) docentes da UFC, com titulação dedoutor e 01 (um) de outra instituição de ensino superior – nacional ou internacional.

§ 3º Serão representantes estudantis os bolsistas de extensão do Projeto “RevistaEletrônica PREX-UFC: Extensão em Ação”.

Art. 6º. São Atribuições do Conselho Editorial:

I. Elaborar a política editorial do periódico e a seleção dos manuscritos parapublicação.

II. Manter a linha editorial da Revista Extensão em Ação;

III. Emitir pareceres dos trabalhos encaminhados para publicação;

IV. Selecionar os manuscritos a serem publicados;

V. Deferir as solicitações dos desligamentos dos membros do Conselho;

VI. Apresentar e aprovar nomes de Conselheiros Pareceristas em caso desubstituições;

VII. Apresentar e aprovar nomes de Pareceristas ad hoc;

VIII. Elaborar as metas anuais da publicação;

IX. Elaborar o relatório anual a ser apresentada à Pró-Reitoria de Extensão;

X. Indexar a revista junto a órgãos nacionais e estrangeiros;

XI. Colaborar na divulgação dos números da Revista.

Art. 7º. Compete aos Editores:

I. Editor: supervisionar o processo editorial; designar submissões ao Editor deSeção para que estes acompanhem a avaliação e edição da submissão; assumiro agendamento e publicação das edições; e Convocar e coordenar as reuniõesdo Conselho Editorial.

II. Editor Gerente: configura a revista e define funções editoriais; coordenar ostrabalhos de editoração, produção e divulgação da Revista; e distribuir osmanuscritos dentre os conselheiros pareceristas.

III. Editor de Seção: captar artigos originais, artigos de opinião, relatos deexperiência extensionistas, sinopses - capítulos de dissertações e tesesassociadas às atividades extensionistas; e supervisionar a avaliação da submissão.

IV. Editor de Layout: transformar a submissão editada em composições HTML, PDF,e/ou em formato EPS próprio para publicação eletrônica.

V. Editor de Texto: verificar e corrige o texto, com finalidade de legibilidade eclareza; questionar o autor sobre possíveis equívocos; assegurar a estritaconformidade do documento com as normas bibliográficas e estilo.

VI. Leitor de Prova: verificar as composições para correção de erros tipográficos ede formatação.

Parágrafo único – Exercerá a função de Editor, o Coordenador responsável pela ação daRevista junto a Pró-Reitoria de Extensão.

Art. 8º. Compete aos Conselheiros Pareceristas elaborar parecer acerca da relevânciaextensionista e ineditismo, bem como à qualidade dos manuscritos enviados paraanálise, sugerindo sua publicação ou não.

Parágrafo único – Sempre que o Colegiado julgar pertinente serão convidadosPareceristas ad hoc, com titulação de doutor, pertencentes à instituição de ensinosuperior – nacional ou internacional, com reconhecida competência nas ÁreasTemáticas da extensão universitária.

Art. 9º. Compete aos representantes estudantis, bolsistas de extensão,

I. Assistir os Editores;

II. Propor diretrizes de trabalho a serem adotadas nas reuniões do ConselhoEditorial;

III. Participar das reuniões do Conselho Editorial, podendo usar a palavra, emitiropiniões e votar;

IV. Selecionar e classificar os trabalhos recebidos para publicação, por área temática ecom este Regulamento;

V. Relatar a avaliação de trabalho, feita por Pareceristas ad hoc, para seus pares;

VI. Encaminhar modificações a serem feitas pelos autores, quando for o caso;

VII. Acompanhar os trabalhos enviados para publicação até sua efetiva publicação edivulgação;

VIII. Exercer outras funções que lhes forem conferidas pelo Editor.

Capítulo IV - DA PERIODICIDADE

Art. 10. A Revista Extensão em Ação é um periódico de publicação semestral, comformato eletrônico:

I. Edição Janeiro/JunhoII. Edição Julho/Dezembro

§ 1o. Os manuscritos publicados na Edição Janeiro/Junho devem ser submetidos pelosite da revista até o mês de abril, cuja publicação ocorrerá no mês de Junho.

§ 2o. - Os manuscritos publicados na Edição Julho/Dezembro devem ser submetidospelo site da revista até o mês de outubro, cuja publicação ocorrerá mês de Dezembro.

§ 3o. Na Edição Julho/Dezembro também serão publicados os trabalhos premiados noEncontro de Extensão da UFC.

§ 4o. O período de submissões é contínuo.

Capítulo V - DOS TRABALHOS

Art. 11. Poderão ser publicados na Revista Extensão em Ação manuscritos nasseguintes modalidades:

I. Artigos Originais;

II. Artigos de Opinião;

III. Relatos de Experiências Extensionistas;

IV. Sinopses

§ 1o. São considerados Artigos Originais os textos de caráter analítico, resultantesde estudos e revisões críticas sobre temas relacionados à extensão universitária.

§ 2o. São Artigos de Opinião as matérias que suscitam análise e reflexão sobre temas ouações de extensão universitária relevantes, e expõem, exclusivamente, a opinião doautor.

§ 3o. Os Relatos de experiências extensionistas representam dados descritivos,análise de implicações conceituais, descrição de procedimentos e/ou estratégiasde intervenção, apoiados em evidências metodologicamente apropriadas para essaavaliação.

§ 4o. As Sinopses compreendem capítulos de dissertações e teses associadas àsatividades extensionistas, defendidas e aprovadas em quaisquer Programas de Pós-Graduação reconhecidos pela CAPES, cujos temas estão relacionados ao escopo daRevista.

Art. 12. Os manuscritos submetidos serão admitidos pelo Editor da Revista, queconferirá sua adequação aos termos da Política Editorial, e os encaminhará para aapreciação dos Conselheiros Pareceristas, de acordo com a área de conhecimento e asespecialidades de cada, sem identificação da autoria.

Art. 13. Os trabalhos enviados aos Conselheiros Pareceristas para exame, serãodevolvidos aos Editores, com parecer escrito e fundamentado, indicando a publicaçãoou não do trabalho, num prazo de quinze dias úteis contados a partir da data em queos trabalhos foram encaminhados.

§ 1o. O prazo, estipulado no caput, poderá ser prorrogado pelos Editores, levando-seem consideração a quantidade de artigos remetidos aos Conselheiros Pareceristas e aespecialidade do tema abordado.

§ 2o. Em caso de inobservância ao prazo estipulado, o Editor designará Pareceristas adhoc, com a anuência do Colegiado.

Art. 14. Os Editores selecionarão os manuscritos a serem publicados levando em contaa diversidade de temas e a sequência cronológica de aprovação.

Art. 15. Todos os textos passarão por revisão gramatical feita pelos Editores de Textose Leitor de Prova, quando serão observadas rigorosamente as normas das LínguasPortuguesa e Inglesa e as de padronização da Revista.

§ 1o. A Revista se reserva no direito de efetuar, nos originais, alterações de ordemnormativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua,respeitando, porém, o estilo dos autores.

§ 2o. No processo de revisão, se for o caso, as/os autoras/es serão contactadas/os paracomplementar ou esclarecer informações textuais ou de referências.

§ 3o. As provas finais não serão enviadas aos autores.

Art. 16. Os manuscritos cujo objeto de pesquisa envolvam experimentação de sereshumanos devem ser submetidos à apreciação do Comité de Ética em Pesquisa - CEP,com base no que dispõe a Resolução nº. 196/96 e posteriores, do Conselho Nacionalde Saúde, baixadas no uso da competência prevista no Decreto nº. 93.933, de 14 dejaneiro de 1.987 e da Constituição Federal.

Parágrafo único - O Procolo de Pesquisa com a aprovação do CEP deve ser anexado noato de submissão do manuscrito à Revista Extensão em Ação.

Art. 17. A Revista Extensão em Ação utilizará o Sistema Eletrônico de Editoração deRevistas (SEER), com acesso gratuito e irrestrito ao seu conteúdo, bem como todos osrecursos de gerenciamento editorial disponibilizado pelo sistema.

Art. 18. Os trabalhos publicados passam a ser propriedade da Revista Extensão emAção, ficando sua publicação total ou parcial sujeita à autorização expressa da direçãoda Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Ceará.

Capítulo VI - DOS AUTORES

Art. 19. O(s) autor(es) são pessoa(s) física(s) responsável(eis) pela criação do conteúdointelectual ou artístico de um manuscrito.

Art. 20. Os manuscritos terão no máximo 06 (seis) autores.Parágrafo único – Os autores deverão informar a ordem de autoria e anexar aautorizando da publicação.

Art. 21. Excepcionalmente serão aceitos trabalhos que já tenham sido publicados emperiódicos estrangeiros.Parágrafo único - No caso, excepcional, da submissão de manuscritos já publicados, oautor deverá apresentar autorização por escrito do editor da Revista em que seu textotenha sido originalmente publicado, acompanhado de cópia do artigo.

Art. 22. As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusivaresponsabilidade.Capítulo VIIDAS INFORMAÇÕES ADICIONAIS SOBRE A FORMATAÇÃO DOS TRABALHOS

Art. 23. Os originais devem ser redigidos em português ou inglês.

Parágrafo único - A critério dos Editores, também poderão ser aceitos manuscritos emespanhol.

Art. 24. Os manuscritos inscritos na sessão Artigos Originais devem conter de 10 a 15laudas, com os seguintes elementos, nesta ordem:

I. Título conciso e explicativo, representando o conteúdo do trabalho, comfonte Times New Roman, 14, maiúsculo negrito, centralizado, não excedendo a10 palavras.

II. Subtítulo (se houver), fonte Times New Roman, tamanho 14, centralizados,sem numeração.

III. Autor (es) apresentado(s) em ordenação hierárquica, em que o autor principalocupe a primeira posição deve ser acompanhado de breve currículo e endereçoeletrônico em rodapé indicado por asterisco,

IV. Resumo/Abstract, elemento obrigatório, constituído de uma sequencia defrases concisas e objetivas, não ultrapassando 250 palavras, expondo, de formaconcisa, descrição sumária do problema investigado, característicaspertinentes da amostra, método utilizado para a coleta de dados,resultados e conclusões, suas implicações ou aplicações.

V. Palavras–chaves/Keywords com 3 a 5 vocabulários controlados, representativosdo conteúdo do documento, devendo figurar abaixo do resumo separado entresi por ponto final e finalizado por ponto final.

VI. Elementos textuais com Introdução, Desenvolvimento, Método, Resultados,Discussão e Conclusão.

VII. Notas de rodapé (opcional) deverão ser ordenadas por algarismos arábicos,sobrescritos no final do texto ao qual se refere cada nota.a. Não utilizar notas de rodapé bibliográficas.

VIII. Ilustrações que correspondem a desenhos, esquemas, fluxogramas, fotografias,gráficos, mapas, organogramas, plantas, quadros, retratos e outros (opcional).

IX. Quando utilizadas no texto devem ser inseridas, no formato JPG, o maispróximo possível do trecho a que se referem.

a. Sua identificação deve ser feita na parte superior independente do tipo deilustração utilizada, é precedida pela palavra designativa do seu tipo, seguidade seu número em algarismos arábicos, travessão e o título.

b. Para assegurar qualidade de publicação, todas as figuras deverão sergravadas com qualidade para exibição na web e na impressão. Recomendaseque possuam resolução mínima de 300 DPI.

X. Tabelas (opcional), caracterizam-se por ter o dado numérico como informaçãoprincipal.

a. As tabelas devem conter título claro e conciso, o qual deve ser digitadoacima delas. O título deve indicar a natureza do assunto abordado, asabrangências geográficas e temporais dos dados numéricos.

b. As tabelas devem ser numeradas sequencialmente em todo o trabalho,deve-se usar algarismos arábicos.c. As tabelas deverão estar em MSWord ou Excel, não poderá exceder17cm de largura x 22cm de comprimento e 55 linhas, incluindo título erodapé(s).

XI. Referências que identificam as obras consultadas e/ou citadas no texto,apresentadas em uma única ordem alfabética, alinhadas à esquerda, em espaçosimples, e um espaço simples entre elas.

XII. Anexos (opcional), com informação original importante ou algumdestacamento que complemente, ilustre e auxilie a compreensão do trabalho.

XIII. Recomenda-se utilizar recursos hipermídia para elaboração dos Anexos.

XIV. Os trabalhos deverão ser enviados no formato DOC ou DOCX.Parágrafo único - As confirmações de aceitação do trabalho serão enviadasexclusivamente por correio eletrônico (email) do autor da submissão.

Art. 25. A sessão dos Artigos de Opinião deve conter essencialmente textoargumentativo que suscite análise e reflexão sobre temas ou ações de extensãouniversitária relevantes, e apresentam, exclusivamente, a opinião do autor, limitado a02 laudas, com os seguintes elementos, nesta ordem:

I. Título conciso e explicativo, representando o conteúdo do trabalho, comfonte Times New Roman, 14, maiúsculo negrito, centralizado, não excedendo a10 palavras.

II. Subtítulo (se houver), fonte Times New Roman, tamanho 14, centralizados,sem numeração.

III. Autor (es) apresentado(s) em ordenação hierárquica, em que o autor principalocupe a primeira posição deve ser acompanhado de breve currículo e endereçoeletrônico em rodapé indicado por asterisco,

IV. Resumo/Abstract, elemento obrigatório, constituído de uma sequencia defrases concisas e objetivas, não ultrapassando 250 palavras, expondo, de formaconcisa, descrição sumária do problema investigado, característicaspertinentes da amostra, método utilizado para a coleta de dados,resultados e conclusões, suas implicações ou aplicações.

V. Palavras–chaves/Keywords com 3 a 5 vocabulários controlados, representativosdo conteúdo do documento, devendo figurar abaixo do resumo separado entresi por ponto final e finalizado por ponto final.

VI. Elementos textuais apresentando Contextualização, Tese, Argumentos eConclusão.

VII. Os trabalhos deverão ser enviados no formato DOC ou DOCX.Art. 26. A sessão Relatos de Experiências Extensionistas deve seguir as normas contidasno Artigo 23 deste Regulamento, com 3 a 10 laudas.

Art. 27. A sessão Sinopses deve seguir as normas contidas no Artigo 23 desteRegulamento, com 3 a 5 laudas.

Art. 28. As Normas ABNT devem ser observadas pelos autores, na redação eformatação de seus originais:

I. NBR 6022:2011 (Artigo);

II. NBR 6023:2002 (Referências);III. NBR 6028:2003 (Resumos);IV. NBR 10520:2002 (Citações).

Capítulo VIII - ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA SUBMISSÃO

Art. 29. Os autores devem verificar a conformidade da submissão com todos os itenslistados a seguir:

I. Contribuição original e inédita.

a. Justificar em "Comentários ao Editor" a submissão de manuscritos emprocesso de avaliação em outra revista.

II. Os manuscritos devem ser enviados somente pelo site da revistawww.revistaprex.ufc.br.

III. Os arquivos para submissões devem estar no formato DOC ou DOCX.

IV. O texto deve seguir os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos emdiretrizes para autores.

V. O manuscrito não deve conter a identificação de autoria no corpo do texto,garantindo desta forma o critério de sigilo da revista diante aos avaliadores, queanalisaram os trabalhos, sem conhecimento dos possíveis autores.

Parágrafo único - Serão devolvidas aos autores as submissões que não estiverem deacordo com as normas.

Art. 30. A Revista Extensão em Ação não aceita manuscritos fora das normas desubmissão.

Capítulo IX - DA AVALIAÇÃO POR PARES E ÀS CEGAS

Art. 31. Os trabalhos serão avaliados de acordo com a pertinência da temática, clarezae objetividade, observando-se também grau de cientificidade e obediência as normasda ABNT.

Art. 32. Os trabalhos serão avaliados por 02 (dois) pareceristas ad hoc, que nãopossuíram contato com o restante da equipe da revista.

Art. 33. Não deve ser fornecido aos avaliadores a identificação dos autores.

Capítulo X - POLÍTICA DE ACESSO LIVRE

Art. 34. A Revista Extensão em ação oferecerá acesso livre imediato ao seu conteúdo,seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico aopúblico.

Capítulo XI - DA POLÍTICA DE PRIVACIDADE

Art. 35. Os nomes e endereços informados na Revista Extensão em ação serão usadosexclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendodisponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.

Art. 36. A publicação dos trabalhos seguirá as diretrizes adotadas pela Revista: revistade autoria Licença Creative Commons.

 

Regulamento do Conselho Editorial

 


2013 | PROJETO REVISTA EXTENSÃO EM AÇÃO | PREX.2011.PB.0206 | ISSN 2316-400X